Current Zoom: 100%

Login BeneficioSaude.com

Estudo indica necessidade de estímulo à prevenção da Aids nas empresas

Estudo indica necessidade de estímulo à prevenção da Aids nas empresas

Considerado em posição de vanguarda na luta mundial contra as doenças sexualmente transmissíveis (DST) e à Aids, o Brasil ainda tem um longo caminho a percorrer no que se refere às medidas desenvolvidas pelas empresas, principalmente nas de pequeno e médio porte. É o que aponta pesquisa feita com 2.486 representantes empresariais e que reflete a situação do quadro nacional de 576 mil empresas.

Apesar de a maioria dos entrevistados (68%) concordar que o tema deve ser incluído nos planos da gestão empresarial, apenas 14% desenvolveram algum tipo de medida preventiva no ambiente de trabalho, nos últimos 12 meses. Este universo reúne 82 mil empresas com mais de 100 empregados. Entre as de porte menor, o percentual ficou em 6,4%.

Os números são do levantamento conduzido pelo Conselho Empresarial Nacional para a Prevenção ao HIV/Aids (CEN/Aids), em parceria com o Ministério da Saúde e o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids).

A maioria das empresas da amostra (1.291) possui de dez a 19 funcionários e o total de 222 empregam mais de 100 funcionários. Em torno da metade das empresas tem sede na Região Sudeste e 60% dos empregados são homens. Menos da metade (40%) do quadro é formado por trabalhadores que estudaram até o Ensino Médio e 63% têm entre 21 e 40 anos de idade.

Para o diretor do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Dirceu Greco, a pesquisa pode servir de suporte para aumentar o interesse pelo assunto dentro das empresas. Na opinião da presidente do CEN/Aids, Neusa Burbarelli, o resultado indica um cenário positivo por mostrar que estão sendo executadas ações onde há maior número de trabalhadores.

No entanto, ela assinalou que os números também alertam para a necessidade de um trabalho mais concentrado nas empresas de pequeno e médio porte. No mesmo comunicado divulgado pelo Ministério da Saúde, o representante do Unaids no Brasil, Pedro Chequer, salientou que a pesquisa mostra o protagonismo do país na resposta efetiva ao HIV e à Aids.

Dados da nota lembram que a resolução da Organização Internacional do Trabalho (OIT), tomada em junho de 2010, em que foi definida uma série de recomendações para que as empresas promovam ações de proteção à saúde do trabalhador. Nesse conjunto, estão princípios para orientar medidas de prevenção das DST e Aids nos locais de trabalho.

Desde o aparecimento da Aids, cujos primeiros casos se situam entre 1977 e 1978, segundo cronologia de site do Ministério da Saúde, pelo menos 28 milhões de trabalhadores podem ter morrido contaminados pelo vírus da doença, conforme estudo da OIT.

A previsão é de que este número suba para 74 milhões em 2015.

Fonte: 
Jornal da Manhã / Redação Benefício Saúde.com

Consultoria de Beneficios, Consultoria em Saude Suplementar, Plano de Saude Empresarial, Plano Odontologico Empresarial, Beneficio Saude, Assessoria em plano de saude, Assessoria em beneficios, Beneficios Empresariais, Beneficio de RH, Beneficios de Recursos Humanos